11/jun/2017 às 19:24
assinar feed   todas as notícias



LEÃO EMPATA EM PARTIDA HEROICA NO DAPUZZO

WhatsApp Image 2017-06-11 at 18.13.21

Mesmo com 3 jogadores expulsos pelo árbitro Johnn Hebert Alves Bispo(BA), o São Paulo conseguiu suportar a pressão do adversário. Feito conquistado através de muita garra e sintonia entre jogadores e torcida. William Ribeiro, que fez sua estreia nesta partida, marcou para o Leão. Careca fez para o Brusque.

 

Buscando a vitória desde o primeiro minuto, o São Paulo começou pressionando . Com 15 minutos já somava duas finalizações perigosas através de Bindé e Flavio Paulino. O adversário buscava se defender valorizando a posse de bola, mas sem ímpeto ofensivo. Deivity foi exigido apenas uma vez ao ter que defender chute rasteiro ao pé da trave direita.

A melhor chance da primeira etapa foi do Rubro-Verde. Bola alçada na área adversária e a zaga rebateu. Cleylton enquadrou o corpo e devolveu a bola pra dentro da área, de bicicleta. Rafael Pilões, em condição legal, de cabeça, não alcançou.

Aos 35 da primeira etapa ocorreu a primeira expulsão. Anderson Feijão entrou de carrinho e foi marcada a falta. Os jogadores cercaram o árbitro discordando da marcação. Na discussão, o árbitro deu amarelo para o jogador Bindé. Era o segundo dele, portanto, vermelho. Posteriormente o árbitro pendurou também o meio-campista Feijão, que fez a falta.

Na volta do intervalo, o treinador Márcio Nunes também foi comunicado de sua expulsão. Mesmo com um jogador a menos, o Leão precisava da vitória e não abdicou de atacar. William Ribeiro – que entrou ainda no primeiro tempo fazendo sua estreia- fez fila pelo lado direito e finalizou da entrada da grande área, tirando do goleiro. A bola tocou na trave e voltou para Rafael Pilões. De primeira, o centro-avante finalizou a gol mas perdeu a chance. O São Paulo jogava melhor apesar da desvantagem numérica. O gol saiu aos 16. William Ribeiro, em tarde inspirada, recebeu na direita e finalizou, a bola ficou na zaga mas William, atento na jogada, pegou rebote e mandou uma pancada, sem chances para o goleiro Dida.

O gol inflamou a torcida presente. Porém, o Brusque foi rápido na resposta. Na primeira chegada na segunda etapa, João Carlos recebeu passe em profundidade pela direita ofensiva e tocou pra trás para Careca, no segundo pau, fazer o gol.

Novamente o Leão precisou se lançar ao ataque. Desta vez, foi freado pelas expulsões.Na vontade de recuperar a bola na metade ofensiva do campo, Carletti teria agredido o adversário. Nova expulsão. Revoltados com a atuação da arbitragem, os jogadores novamente cercaram o árbitro Johnn Hebert Alves Bispo, que teve que pedir auxilio do policiamento. Júlio Abu foi quem reclamou de forma mais acintosa e recebeu também o cartão vermelho. Aos 30 do segundo tempo, o São Paulo se via agora com 3 jogadores a menos.

Neste momento, o empate passou a ser um bom resultado. O Leão se defendia como podia. Cada dividida ganha era vibrada por jogadores e torcedores. Deivity foi decisivo nas bolas áreas. Quando Deivity não interceptava os defensores conseguiam afastar. O camisa 1 ainda fez duas grandes defesas para evitar o gol. William Ribeiro, exausto, teve que ser retirado de maca e mesmo assim voltou a campo. Rafael Pilões, também nitidamente exausto, encontrou forças para levar a bola ao ataque e prender a bola.

Terminada a partida, os jogadores foram ovacionados pela torcida que apoiou até o último minuto.

Devido as circunstâncias da partida, o empate foi comemorado e mantém o Leão vivo na competição. O próximo jogo agora esta marcado para o próximo Domingo (18/06), contra o Operário, fora de casa.

“Como eu falei pra eles no vestiário, os jogadores foram guerreiros, foram muito homens hoje. Conseguimos nos defender bem de todas as investidas principalmente aéreas do Brusque. Nós vamos buscar a classificação nesses próximos dois jogos. Agora mais do que nunca só a vitória interessa” falou o treinador Márcio Nunes em entrevista coletiva depois da partida.

 

São Paulo: Deivity; Bindé, Lacerda, Cleylton e Gustavinho(Iago);  Anderson Feijão, Flávio Paulino(Carletti), Leomir( William Ribeiro); Júlio Abu; Fred Saraiva e Rafael Pilões.

Técnico: Márcio Nunes
Brusque: Dida; João Carlos(Marcus Vinícius), Lucas Costa, Neguete, Ronaell; Eurico, Valkenedy, Max; Carlos Alberto(Carlos Magno), Wilson Júnior e Careca
Técnico: Pingo

 

Departamento de Comunicação – Nicolas Vieira

Foto- Tabaquara Cruz Filho/SCSP

 

 

 



promocional_prim_div
outras notícias

06/out/2017 às 15:00
MARCA REGISTRADA: MENINOS DO PARQUE